Home
Página InicialEmpresaMapa do site Contato     
 






 

BCM News Nº7

3 de Setembro de 2011 Edição Nº7
Cloud Computing e a Continuidade de Negócios
  Nos últimos anos, o mercado presenciou a rápida disseminação do conceito de cloud computing, com o tema tendo polarizado consultores e a mídia especializada. Passada a euforia inicial, tem se observado um amadurecimento do debate, com análises mais aprofundadas sobre a maneira
 
como o cloud computing pode influenciar o funcionamento e o planejamento das empresas. Entre os tópicos que se destacam neste debate está o modo como o avanço da computação em nuvens pode trazer novas perspectivas para o planejamento em continuidade de negócios e a recuperação de desastres.
  Não causa surpresa que esse tema tenha aflorado uma vez que o modelo de arquitetura oferecido pelo cloud computing abre um novo eixo entre as possíveis estratégias para continuidade de negócios.  A partir dessa estrutura baseada nas “nuvens”, é possível utilizar os sistemas de produção próprios da empresa para executar as atividades de negócios no dia-a-dia, enquanto se trabalha com um fornecedor de serviços de cloud computing para assegurar a continuidade dos negócios e a proteção contra desastres. O ambiente nas nuvens pode ser configurado para espelhar o ambiente de produção diário e, em caso de desastre, os recursos de storage e aplicativos passam a ser processados em máquinas virtuais. Em um sistema bem arquitetado, os usuários serão redirecionados para a nuvem imediatamente após a queda do ambiente de produção, com tempos de interrupção imperceptíveis.
  Mas as vantagens que o cloud computing oferece para a continuidade de negócios não se limitam a possibilidade de se criar sistemas com índices elevados de disponibilidade, ele também diminui os esforços e custos de implementação de um programa de GCN. São inúmeros os processos envolvidos nas soluções tradicionais de continuidade de negócios que podem ser contornados com a opção pelo cloud computing: aquisição e manutenção de hardware que espelhem os sistemas críticos da empresa; manutenção contínua para garantir a equivalência entre as versões de aplicativos e dados nos dois ambientes; compra ou locação de um espaço afastado do site principal da empresa para hospedar a estrutura alternativa de TI. E não é apenas por evitar esses processos que o cloud computing reduz os custos associados ao GCN. Como os fornecedores desse tipo de serviço costumam se basear em um modelo de negócios em que o cliente paga proporcionalmente ao uso do serviço, os custos benefícios costumam ser elevados.
   A tecnologia de cloud computing torna assim a continuidade de negócios mais acessível para as pequenas e médias empresas, que se encontram frequentemente desencorajadas pelos altos custos envolvidos na implementação de um ambiente de TI resiliente, enquanto oferece uma alternativa econômica e eficiente para as grandes empresas.

Essa Newsletter foi trazida a você pela RecoveryPlanner Brasil.
Rua do Paraíso, 139, cj. 123 / São Paulo / CEP 04103-000
Fone: 2614-2776 Fax: 2614-2773
br.recoveryplanner.com